Sociedade

Reforço no SNS e número recorde de chamadas atendidas na linha SNS24. Parto de grávida infetada realizado com sucesso

Secretário de Estado confirmou as informações dadas pelo primeiro-ministro António Costa, referindo que há 1142 ventiladores disponíveis.

A conferência de imprensa diária das autoridades da Saúde começou, esta terça-feira, com o secretário de Estado da Saúde, António Sales, a anunciar o reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS) com mais de 1800 médicos e mais de mil enfermeiros que se mostraram disponíveis para ajudar na luta face à pandemia de Covid-19.

Segundo António Sales há um reforço nas “medidas que visam robustecer a capacidade de resposta” do SNS, nomeadamente a facilidade na contratação de profissionais e, por isso, houve pelo menos 450 pedidos de contratação de profissionais de saúde. “Muitos desses profissionais já tiveram a sua contratação aprovada”, disse, garantindo também que muitos outros estão em condições de serem contratados.

O secretário de Estado elogiou ainda todos os médicos e enfermeiros, mas também biólogos, farmacêuticos e psicólogos, que se ofereceram para ajudar e disse que está a ser estudada a melhor forma de integrar essas pessoas.

Também a Linha SNS24 parece ter registado melhorias. Segundo António Sales, a linha de saúde 24 "está mais forte" e esta segunda-feira atendeu um número recorde de 13 mil chamadas.

Questionado sobre os números apresentados na manhã desta terça-feira pela Ordem dos Médicos, que denunciava que 20% dos infetados são médicos, o secretário de Estado da Saúde disse que até segunda-feira existiam "cerca de 30 profissionais de saúde infetados, sendo 18 médicos”. Sales disse ainda que estamos na “fase de aceleração do contágio” e elogiou ainda todos aqueles que têm cumprido as recomendações das autoridades ficado em casa, lembrando que "somos todos agentes de saúde pública".

Na mesma conferência de imprensa, hoje sem a presença da ministra da Saúde, Marta Temido, o secretário de Estado confirmou as informações dadas pelo primeiro-ministro António Costa, referindo que há 1142 ventiladores disponíveis e adiantando que vão ser distribuídas dois milhões de máscaras e 150 mil equipamentos de proteção individual aos profissionais de saúde ao longo da semana.

Por sua vez, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, confirmou que nasceu no Hospital de São João, no Porto, o primeiro bebé de uma mulher infetada com Covid-19 e disse que  “tudo correu de acordo com o que estava programado”.

“A assistência ao parto foi feita com as condições ideais de isolamento”, garantiu, realçando que este caso "prova que os serviços estão organizados de forma a dar as melhores respostas, uma vez que aqui está envolvido não só uma mãe, como um pai e agora uma criança". A responsável disse que espera agora, "como a maior parte dos artigos indicam", que a criança não esteja infetada.

"Vamos aguardar e ver a evolução, estão num ótimo hospital", afirmou.