Vida

"Não me sentia bem comigo mesmo...Saía e bebia demais"

"Não imaginam o quanto a fama e a exposição podem sobrecarregar alguém".

Tinha apenas 11 anos quando se tornou famoso ao ser a cara da saga Harry Potter, agora, aos 30 anos, Daniel Radcliffe admite que a personagem teve um grande impacto na sua vida e nem tudo foi bom. O ator esteve no programa Desert Island Discs, da BBC Radio 4, e revelou que acabou por ficar dependente do álcool.

"A aventura estava a acabar e eu não sabia o que fazer depois. Não me sentia bem comigo mesmo, nem com a minha versão sóbria. Então bebia", afirmou, referindo-se à reta final das gravações da saga, em 2006. 

"Saía e bebia demais, as pessoas olhavam para mim com interesse e curiosidade, porque não era só uma pessoa pouco brilhante, ainda era o pequeno Harry Potter", acrescentou, realçando que ninguém à sua volta tinha perceção da angústia em que vivia e que o público sempre olhou para si como um dos artistas mais bem sucedidos da sua geração.

"[As pessoas] não imaginam o quanto a fama e a exposição podem sobrecarregar alguém. Parece que por ter um grande trabalho e ser rico não se tem o direito de estar triste ou incomodado", confessou.

Daniel Radcliffe revelou que parou de beber e fumar com a ajuda dos pais."Quando penso no caos que era a minha vida naquela altura fico feliz por ser melhor agora", desabafou.