Politica

“A decisão tomada pelo Presidente da República foi corajosa e centrada no interesse dos portugueses”, diz Adalberto Campos Fernandes

Ex-ministro da Saúde defende este “é o tempo da urgência que a saúde reclama”.

DR  

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes defende que a decisão do Presidente da República de decretar o estado de emergência “foi corajosa e centrada no interesse dos portugueses”.

O ex-ministro de António Costa defende que a prioridade do Estado não pode deixar de ser “proteger e defender os seus cidadãos, primeiro e antes de tudo”. Ou seja, acrescenta o antigo governante, este “é o tempo da urgência que a saúde reclama. O tempo de lutar com a máxima energia e eficácia contra uma das maiores ameaças com que a humanidade se defrontou nas últimas décadas”.

Adalberto Campos Fernandes faz ainda um apelo, na sua página do Facebook, para que sejam disponibilizados “o máximo de recursos disponíveis no apoio aos profissionais de saúde, no reforço, tão rápido quanto possível, do Serviço Nacional de Saúde ao mesmo tempo que deve ser criada, no sistema de saúde, uma cumplicidade estratégica pelo bem comum”.