Politica

Para metade dos portugueses, estado de emergência peca por tardio

De acordo com sondagem realizada pela Marktest após ter sido decretado o estado de emergência, 90% dos portugueses concordam com a medida.

Uma sondagem realizada pela Marktest a seguir à comunicação de Marcelo Rebelo de Sousa aos portugueses revela que 90% concordam com a decisão de declarar o estado de emergência em Portugal como forma de fazer face à pandemia do novo coronavírus.

Mais do que isso, 52% dos portugueses são ainda da opinião de que a decisão peca apenas por tardia.

Segundo o mesmo inquérito, quase metade dos portugueses (42%) encontravam-se já em teletrabalho nesta quarta-feira, o dia em que foi decretado estado de emergência.

Mais de dois terços (70%) acreditam que Portugal será capaz de enfrentar a pandemia; para 35%, o maior receio é a morte.