Internacional

Depois da Ferrari e General Motors, também a Volkswagen pode vir a ajudar no combate à pandemia

À medida que os sistemas nacionais de saúde começam a entrar em colapso, os líderes mundiais têm vindo, nas últimas semanas, a tentar envolver o setor privado no combate neste combate

O Governo alemão apelou às grandes fabricantes de automóveis que produzam equipamentos médicos, como máscaras ou ventiladores, de forma a poderem ajudar no combate à pandemia causada pela covid-19. Segundo um porta-voz do Ministério da Economia, citado pela Bloomberg, “a decisão cabe às empresas”.

À medida que os sistemas nacionais de saúde começam a entrar em colapso, os líderes mundiais têm vindo, nas últimas semanas, a tentar envolver o setor privado no combate à pandemia.

Segundo a Bloomberg, a Volkswagen está ainda em conversações com o governo alemão, porém, já terá criado uma task force a nível internacional e está pronta para iniciar o fabrico de novos produtos assim que receber informações necessárias das autoridades.

Na China, a Volkswagen estará, segundo Herbert Diess, presidente executivo do grupo, a reforçar a prdução de máscaras e, na Alemanha, a fornecer equipamentos de medição de temperatura, máscaras, desinfetantes e materiais de diagnóstico.

Também a Daimler AG, dona da Mercedes, terá confirmado à mesma publicação que recebeu um pedido de ajuda do governo alemão. Em Itália, a Ferrari e a Fiat Chrysler também estão em conversações para poderem produzir ventilados e, nos Estados Unidos, a General Motors também já admitiu poder vir a fabricar ventiladores para os hospitais.