Sociedade

O último inverno foi o segundo mais quente desde 1931

Fevereiro foi mesmo o mês mais quente desde 1931.

O inverno que terminou na última sexta-feira foi o segundo mais quente desde 1931 em Portugal continental. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), apenas o inverno de 1990 conseguiu superar o deste ano.

De acordo com o Boletim Climatológico Sazonal, que foi divulgado esta segunda-feira pelo IPMA, o valor médio da temperatura média foi de 11 graus, superior ao normal em mais 1,47 graus. Registaram-se valores acima do normal tanto nas temperaturas máximas como nas mínimas.

Segundo o IPMA, na temperatura máxima registou-se uma média de 15,67 graus, o valor mais alto desde 1931 e superior em 1,92 graus ao valor normal.

E na temperatura mínima uma média de 6,33 graus, o aumento foi 1,01 graus em relação ao normal, o terceiro valor mais alto desde 2000.

Também a precipitação registou valores abaixo da média para os meses de dezembro a fevereiro. "Valores da quantidade de precipitação inferiores aos deste inverno ocorreram em cerca de 40% dos anos, desde 1931", refere o IPA, que destaca que o inverno que agora terminou foi de recordes e de valores acima do normal.

"O menor valor da quantidade de precipitação ocorreu em Faro,78.7mm, e o maior em Cabril, 904.9mm; a percentagem da quantidade de precipitação total, em relação aos valores médios, variou entre 32% em Faro e 172% em Guarda", diz o documento.

Fevereiro foi mesmo o mês mais quente desde 1931, com temperaturas máximas nunca antes registadas desde esse ano. Este inverno foi classificado como "extremamente quente e seco”.