Economia

Covid-19. Sindicato dos bancários pede medidas adicionais

Objetivo é garantir segurança de trabalhadores e clientes.

O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) pediu esta terça-feira às instituições bancárias a aplicação de medidas extraordinárias com o objetivo de garantir a segurança dos trabalhadores e evitar a propagação do novo coronavírus.

Nesse sentido, o sindicato sugere algumas recomendações como o encerramento dos balcões nas localidades e regiões que venham a ser consideradas em estado de calamidade pública bem como o encerramento de balcões, colocando alguns em quarentena preventiva, nomeadamente em localidades com diversas unidades, durante o tempo que durar o estado de emergência, tal como decorre da necessidade de cumprimento das obrigações legais de assistência a filhos em idade escolar e de teletrabalho, e como medida de prudência e de segurança adicional.

A limitação do número de elementos das equipas nos balcões, o reforço de limpeza e desinfeção e a opção pelo teletrabalho “sempre que possível”, fazem ainda parte das recomendações do SNQTB.

“Neste período difícil que o país atravessa, o SNQTB reconhece os esforços que os bancos estão a fazer no sentido de mitigar e prevenir riscos, mas consideramos ser necessário adotar medidas que consideramos fundamentais“, afirma Paulo Gonçalves Marcos, presidente do SNQTB.

“Os bancários têm uma elevada noção de serviço público, porém, querem desempenhá-lo, tanto quanto possível, em condições de segurança e sem correr riscos desnecessários num quadro de pandemia”, defende ainda o responsável.