Sociedade

Hospitais privados vão começar a receber e a tratar doentes com covid-19

Unidades hospitalares privadas estão também disponíveis para receber, cuidar e internar utentes que libertem os hospitais do SNS para o tratamento das pessoas infetadas com covid-19.

Os hospitais privados anunciaram, esta terça-feira, que vão começar a acolher e tratar os doentes com covid-19, dando cumprimento à norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) para a fase de mitigação da pandemia. Em comunicado, a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP), conforme havia já dado conta o primeiro-ministro, António Costa, em entrevista à TVI, manifesta-se ainda disponível para internar outros doentes de forma a aliviar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“Se, até ao momento, e sempre de acordo com as orientações da DGS, os doentes de covid-19 recebidos nos hospitais privados tinham que ser encaminhados para hospitais do SNS [Serviço Nacional de Saúde] se necessitassem de internamento, a partir de agora, e 'dentro das possibilidades de cada hospital, os hospitais privados assegurarão o internamento dos seus doentes diagnosticados com covid-19 e cujo internamento se justifique clinicamente. O mesmo acontecerá com os cuidados intensivos'", lê-se na nota, que cita o presidente da APHP, Óscar Gaspar.

Estas novas orientações surgem no cumprimento da norma da DGS para a fase de mitigação, que se inicia às 00h00 de dia 26 de março, e que determina que o modelo de abordagem aos doentes de covid-19 passa a ser aplicável às unidades de "todo o sistema de saúde".

A APHP volta a realçar que os hospitais privados estão disponíveis para participar, incondicionalmente, no esforço nacional de combate à covid-19, realizando assim a articulação necessária com o SNS, “tal como é do conhecimento da DGS e da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS)".

"Os hospitais privados 'estão também disponíveis para receber, cuidar e internar utentes que libertem os hospitais do SNS para o tratamento das pessoas infetadas com covid-19, quer no que respeita a espaço, quer no que respeita a meios humanos e técnicos. Os hospitais privados participam incondicionalmente no esforço de saúde e farão a necessária articulação com o SNS, tal como é do conhecimento da DGS e da ACSS'", lê-se no mesmo comunicado.

Recorde-se que em Portugal há 2.362 infeções confirmadas e 33 vítimas mortais devido à covid-19.