Sociedade

Quase 80% dos portugueses concordam com estado de emergência

Portugueses estão satisfeitos com as medidas do Governo para combater a pandemia, mas temem impacto na economia, revela o barómetro da Eurosondagem/Associação Mutualista Montepio.

Os portugueses apoiam a decisão do Presidente da República de decretar o estado de emergência. O barómetro da Eurosondagem–Associação Mutualista Montepio para o i revela que 77,2% dos portugueses concorda com o estado de emergência. Apenas 5,5% dos inquiridos respondem que discordam desta decisão. 17,6% têm dúvidas ou não quiseram responder.

Marcelo Rebelo de Sousa anunciou, há oito dias, a decisão de declarar o estado de emergência. Numa mensagem ao país, o Presidente da República explicou que “devemos poupar etapas, mesmo parecendo que estamos a pecar por excesso”, porque assim “mais depressa” salvamos as pessoas. O primeiro-ministro manifestou algumas reservas. António Costa, antes de ser anunciado o estado de emergência, defendeu que “as medidas têm de ir sendo tomadas em função da necessidade de cada dia”, mas “é necessário também que a vida continue”. O Governo já admitiu, porém, renovar o estado de emergência que tem a duração de 15 dias.

 Os portugueses concordam com a necessidade de medidas restritas para enfrentar a pandemia, mas temem que a crise da covid-19 tenha impacto na economia. 69% dos portugueses acham que o impacto na economia e no emprego vai ser “muito grande”. 11% dos inquiridos respondem que o impacto do coronavírus vai ser “grande” e apenas 7,2% está mais otimista e pensa que a economia não sofrerá com esta crise de saúde.

Os portugueses estão satisfeitos com as medidas do Governo para combater o coronavírus. 48% considera que as medidas lançadas até agora são “boas”. Quase 25% responde que “acha que as medidas do Governo, face ao combate da covid-19, tem sido razoáveis”. Apenas 10% responderam que são “más”.

Ficha Técnica

Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem para o i, Porto Canal, Açoreano Oriental, Correio do Minho, Diário de Aveiro, Diário de Coimbra, Diário Insular, Diário de Leiria, D.N. Madeira, Diário de Viseu, e Oeiras Actual (C.M.Oeiras)e o Postal do Algarve, com o patrocínio da Associação Mutualista Montepio, entre 20 e 23 de Março de 2020. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados, para telemóveis e telefones da rede fixa. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e Regiões Autónomas. Amostra estratificada por Região, e aleatória no que conserve ao Sexo e Faixa Etária. Foram efetuadas 825 tentativas de entrevistas e, destas, 115 (13,9%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. .Foram validadas 710 entrevistas.O erro máximo da Amostra é de 3,08%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste Estudo de Opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Lisboa, 24 de Março de 2020
O Responsável Técnico  da Eurosondagem Rui Oliveira Costa