Economia

Sindicato acusa Teleperformance de obrigar funcionários a trabalhar

CESP diz ainda que empresa não conta com condições de higiene e segurança.

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP) acusa a Teleperfomance de obrigar os seus 10.500 funcionários a trabalhar no fim de semana “como um dia normal”, independentemente de ser um dia de folga ou não, “ameaçando-os com a recusa de pedidos de teletrabalho”.

Além desta denúncia, o CESP garante que a empresa de funciona com “falta de condições de higiene e segurança”. E deixa como exemplos os “espaços de trabalho pouco arejados, falta de higienização dos filtros dos sistemas de ar condicionado e dos headsets e postos de trabalho partilhados”.

A nota do CESP garante ainda que a empresa não conta com equipamentos de proteção individual e gel desinfetante, acusando ainda de não ser respeitado o distanciamento social. “Situação que por si só já é inaceitável em condições normais, é ainda mais penoso em situação de surto pandémico”.

O sindicato acrescenta que já enviou um ofício à empresa e solicitou ainda a intervenção “urgente” da Autoridade para as Condições de Trabalho.