Desporto

Covid-19. Volta a França à “porta fechada” é hipótese

Prova de ciclismo ainda está em agenda e organização desenhou plano para combater a covid-19

A Volta a França em bicicleta, prevista para entre os próximos dias 27 de junho a 19 de julho, continua em agenda apesar da evolução global da pandemia.

A Amaury Sport Organization (ASO), entidade organizadora do Tour, estuda a possibilidade de a prova realizar-se agora à “porta fechada” – ou quase. Seguindo o exemplo da corrida Paris-Nice, cuja realização, no início de março, foi feita quase na totalidade, o objetivo passa pela redução da concentração de pessoas.

Entre as situações já delineadas, destaque para a não existência de caravana publicitária, assim como as conhecidas fanzones nas partidas e chegadas. Também as cerimónias protocolares serão mais restritas.

Veremos se será exequível ou se a competição acaba com o mesmo destino que a grande maioria dos eventos desportivos, que foram adiados ou cancelados devido ao novo coronavírus.

Recorde-se que depois de o Europeu de futebol, esta terça-feira também os Jogos Olímpicos foram empurrados para 2021. Thomas Bach anunciou a decisão final depois de ter recebido um relatório da Organização Mundial de Saúde sobre o atual momento da pandemia.

A confirmar-se o adiamento será a terceira vez que a Volta a França sofre alterações no calendário previsto: até hoje, só por duas vezes a prova não foi realizada nas datas inicialmente estipuladas devido às Guerras Mundiais.