Internacional

Terrorista declara-se culpado na Nova Zelândia

Mais de 50 acusações de homicídio.

O supremacista branco australiano Brenton Tarrant, acusado de matar dezenas de crentes muçulmanos em duas mesquitas na Nova Zelândia, em Christchurch, em março do ano passado, declarou-se surpreendentemente como culpado, numa audiência especial esta quinta-feira, a todas as 51 acusações de homicídio.

Tarrant também se declarou culpado em relação às 40 acusações de tentativa de homicídio.