Internacional

Covid-19. Enfermeira utilizou telemóvel pessoal para que mãe e filha se pudessem despedir

"Vou pôr o telemóvel junto à cara dela, para lhe poder dizer que a ama e despedir-se. Ela não vai estar sozinha, ficaremos com ela até ao fim”, conta Michelle Bennet, recordando as palavras da enfermeira.


Uma mulher de 75 anos, infetada com o novo coronavírus, estava em estado muito grave e os profisisonais de saúde sabiam que a hora final da idosa se aproximava. Numa altura em que não é permitdo que os doentes recebam visitas de modo a evitar a propagação da covid-19, uma enfermeira decidiu tentar ajudar a mulher a receber algum carinho nos seus momentos finais. 

A situação ocorreu em Washington, nos EUA. Através de uma videochamada do telemóvel pessoal da enfermeira, a filha teve a oportunidade de se despedir da mãe. 

“Vou pôr o telemóvel junto à cara dela, para lhe poder dizer que a ama e despedir-se. Ela não vai estar sozinha, ficaremos com ela até ao fim”, conta Michelle Bennet, recordando as palavras da enfermeira, em declarações à CNN. “Amo-te muito. Está tudo bem, podes ir agora", disse Michelle à mãe.

Uma hora depois, a idosa acabou por não resistir e morreu. “Não poder estar lá e segurar a mão da minha mãe, dar-lhe festas na cabeça, dizer-lhe tudo o que queria. Senti-me desamparada, lembro-me dos dias que antecederam e sentia-me muito frustrada e desamparada e não podia falar com ela porque ela não estava consciente”, desabafou a mulher.