Economia

Empresas em layoff vão poder reduzir potência da luz e gás

Já esta semana, o regulador tinha garantido que não estão agendadas inspeções periódicas de eletricidade ou gás, durante esta fase.

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou que as empresas que acionaram o regime de layoff vão poder ajustar os encargos de potência contratada e de energia para reduzir a fatura.

Além de prolongar até 30 de junho medidas excecionais que tinha adotada para o setor face ao contexto de pandemia de covid-19, o regulador decidiu novas medidas, como “o ajustamento dos encargos de potência ou capacidade e de energia a serem faturados a empresas que tenham acionado o regime do layoff em virtude do encerramento total ou parcial da sua atividade económica”.

As empresas que pretendam aceder a este ajustamento de potência contratada ou de capacidade devem solicitá-lo junto do respetivo fornecedor de eletricidade e/ou de gás natural, utilizando o documento eletrónico que está previsto no próprio diploma legal que habilita a medida de layoff.

Já esta semana. o regulador tinha garantido que não estão agendadas inspeções periódicas de eletricidade ou gás, durante esta fase, aconselhando os consumidores, caso solicitem algum serviço, a pedir a identificação dos funcionários.

O regulador energético vincou ainda ser necessário verificar se o serviço realizado é o que foi solicitado à empresa, acrescentando que, em caso de dúvida, deve ser contactado o fornecedor de gás natural ou eletricidade.