Internacional

17% dos eleitores que votaram em Bolsonaro estão arrependidos

Entre os arrependidos, 63% diz que a gestão da pandmeia de covid-19 por Bolsonaro tem sido "péssima".

Um estudo, publicado esta quarta-feira pelo jornal brasileiro Folha de S. Paulo, concluiu que 17 % dos eleitores que em 2018 votaram em Jair Bolsonaro para a presidência do Brasil estão arrependidos da escolha.

Para o estudo, foram feitas 1.511 entrevistas, realizadas entre os dias 1 e 3 de abril, sendo que "a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos".

Segundo a publicação, 39% dos entrevistados consideram a gestão de Bolsonaro face à pandemia de covid-19 como “ruim ou péssima”. Esta taxa sobe para 63% entre aqueles que dizem ter-se arrependido de votar no atual Presidente do Brasil.

No geral, 33% dos brasileiros acham que a gestão de Bolsonaro durante o surto do novo coronavírus tem sido “boa ou ótima”.

Mas o estudo avaliou ainda outras questões, nomeadamente sobre o medo de ser infetado pela covid-19. 39% da população em geral diz ter “pouco medo” de ser infetado com o novo coronavírus, 38% tem “muito medo” e 23% diz “não ter medo”. Já 45% dos eleitores arrependidos de votarem em Bolsonaro dizem ter “muito medo” de serem infetados.

Sobre as mortes devido à covid-19 no país, 52% da população em geral disse acreditar que vão ocorrer “muitas mortes”, 41% “poucas mortes” e 6% disse que “não sabe”. 66% dos eleitores arrependidos de votarem em Bolsonaro acreditam que vão ocorrer “muitas mortes” no Brasil devido à covid-19.

Recorde-se que Jair Bolsonaro é dos poucos líderes a nível mundial que continua a descredibilizar a pandemia de covid-19, à qual já se referiu como uma “gripezinha”. O chefe de Estado brasileiro tem demonstrado ser contra o isolamento social e a questão tem mesmo gerado tensão dentro do próprio Governo, nomeadamente com o ministro da Saúde brasileiro, que tem pedido à população que fique em casa.