Internacional

'Fantasmas' impedem população de sair de casa em vila na Indonésia | VÍDEO

"Desde que apareceram, pais e crianças deixaram de sair de casa, e as pessoas não se reúnem, ou permanecem na rua, após as orações da noite", afirma um dos residentes.


O objetivo de todos os pais afetados pelo novo coronavírus é conseguir que a população cumpra as normas da Organização Mundial da Saúde e que cumpra o distanciamento social e que fique, o máximo possível, na sua habitação, de modo a conter a propação do vírus. E um grupo de jovens residente numa vila na Indonésia teve a ideia de 'assustar' a população local para os fazer ficar em casa. 

A situação ocorreu na vila de Kepuh, na ilha de Java. Vários voluntários começaram a mascarar-se de fantasmas, no mes passado, durante a noite,  para que a população pensasse que a vila estava assombrada e evitassem sair de casa. 

No início, a medida não teve grandes efeitos. Muitos queriam sair de casa para tirar fotografias aos ditos fantasmas. No entanto, agora parece estar a surtir efeito visto  de acordo com a cultura do país os fantasmas serem associados a pessoas que já morreram mas que deixaram assuntos por resolver e por isso continuam na Terra a assombrar pessoas.  "Desde que apareceram, pais e crianças deixaram de sair de casa, e as pessoas não se reúnem, ou permanecem na rua, após as orações da noite", relatou um dos residentes à Reuters.

Por outro lado, muitos não se aperceberam ainda da gravidade do vírus, num país que conta com mais de 4.500 casos de pessoas infetadas. "Os moradores ainda não têm consciência de como agir para conter a propagação da Covid-19. Querem viver normalmente, por isso é muito difícil seguirem instruções para ficar em casa", declarou o presidente da vila de Kepuh também à Reuters.