Cultura

José Luís Peixoto reage à morte de Luís Sepúlveda: “Querido Lucho”

O escritor chileno Luís Sepúlveda morreu, esta quinta-feira, aos 70 anos, vítima de covid-19, que levou ao seu internamento num hospital em Oviedo, Espanha, no final de fevereiro.

O autor português José Luís Peixoto foi dos primeiro a reagir à notícia da morte de Sepúlveda, o escritor chileno mais lido no mundo.

José Luís Peixoto escreveu um post no Facebookno qual se diz chocado com a notícia e onde recorda as histórias “incríveis” do seu “querido” amigo “Lucho”,

“Recebo com choque a notícia do desaparecimento deste amigo. E passam-me pela cabeça estes quase vinte anos de encontros em várias partes do mundo, também as histórias partilhadas depois dos jantares na sua casa, em Gijón. As histórias dele, ainda no Chile ou já na Europa, eram sempre as mais incríveis”, escreveu o escritor português José Luís Peixoto.

“Amado pelos leitores e pelos amigos: não me recordo de melhor prémio para um escritor e um homem como ele, generoso na escrita e na vida, combativo, sonhador, resistente. Lucho era o nome pelo qual gostava de ser tratado pelos amigos. Por isso, agora, não consigo chamar-lhe outro nome. Querido Lucho”, acrescentou.

O escritor chileno Luís Sepúlveda morreu, esta quinta-feira, aos 70 anos, vítima de covid-19, que levou ao seu internamento num hospital em Oviedo, Espanha, no final de fevereiro.