Politica

António Costa quer anunciar calendário com levantamento de restrições a 30 de abril

Questionado sobre como irá funcionar as idas à praia este verão, Costa relembra que o vírus não irá "hibernar no verão" e que vão ter de haver restrições.

O primeiro-ministro, António Costa, revelou que pretende "anunciar o calendário e o programa de desconfinamento progressivo" no Conselho de Ministros de 30 de abril, em entrevista ao Expresso.

O estado de emergência foi declarado novamente esta sexta-feira mas o Governo espera que esta seja a última vez que o decreto volte a ser declarado, o que acontecerá caso o número de casos de covid-19 mantenha a regra das últimas semanas. "O que gostaríamos era de, no Conselho de Ministros de 30 de abril, poder anunciar o calendário e o programa de desconfinamento progressivo de um conjunto de atividades que têm a ver com o sistema de ensino, com as atividades comerciais e de restauração e com as atividades culturais", afirma

Questionado sobre como irá funcionar as idas à praia este verão, Costa relembra que o vírus não irá "hibernar no verão" e que vão ter de haver restrições."A aglomeração não vai poder existir. As autarquias e as capitanias vão ter de tomar as medidas necessárias para que possamos ir à praia sem que se verifique uma aglomeração", explicou. O primeiro-ministro salientou ainda que vai ser obrigatório o "uso de máscara comunitária" nos transportes públicos e nas escolas.

Sobre o regresso ao trabalho, Costa aponta para que tal aconteça em junho, no entanto, de forma faseada e utilizando o sistema de rotatividade entre os trabalhadores para garantir a segurança dos mesmos. O primeiro-ministro apontou ainda que poderá ser possível concluir os campeonatos de futebol "à porta fechada ou só com os lugares cativos distribuídos pelo estádio".