Internacional

General espanhol provoca pânico no meio da pandemia e oposição exige explicações

O general José Manuel Santiago proferiu declarações controversas no domingo, em conferência de imprensa, no Palácio da Moncloa, que fizeram explodir preocupações sobre o estado da liberdade de expressão no país. 


Depois de gerada a confusão devido às declarações de um general da Guarda Civil espanhola que podiam pôr em causa a liberdade de expressão, a rádio Cadena Ser revelou que a Guarda Civil enviou um email para as suas sedes a instar as unidades a identificar notícias falsas que “poderão causar pânico social e insatisfação” em relação às “instituições e Governo”.

Segundo a rádio espanhola, o email foi enviado no dia 15 de abril e incita os agentes a “identificar, estudar e seguir a situação criada pelas campanhas de desinformação sobre a covid-19, tal como as publicações a negar [essas] fraudes e fake news”, suscetíveis de prejudicar a imagem do Governo e das instituições.

A informação requerida pelo chefe do Estado-Maior, o general José Manuel Santiago, tem como objetivo a preparação de um relatório todas as sextas-feiras sobre “ações de cibersegurança da Guarda Civil relacionadas com a covid-19, de forma a serem tratadas em reuniões futuras com o departamento ministerial”, acrescenta a Cadena Ser - informações que foram também confirmadas pelo El País

A tarefa estaria a cargo da Unidade de Coordenação de Cibersegurança, que em relatórios anteriores, refere a Cadena Ser, descreve a desinformação como um “conjunto de publicações na internet, principalmente nas redes sociais, de notícias falsas, meias verdades ou informação altamente subjetiva apresentada como objetiva, com uma finalidade desestabilizadora de polarização da opinião pública em assuntos de interesse geral ou de stresse social, quebrando a confiança nos poderes e representantes públicos”. Fontes da Guarda Civil garantem que se trata de uma prática levada a cabo “noutros conflitos sociais”. 

Foi neste contexto, no meio de uma pandemia e num dos países mais afetados pelo coronavírus, que o general José Manuel Santiago proferiu declarações controversas no domingo, em conferência de imprensa, no Palácio da Moncloa, que fizeram explodir preocupações sobre o estado da liberdade de expressão no país. O general afirmou estarem a combater para “minimizar o clima” opositor “à gestão de crise do Governo”. Estas palavras geraram, naturalmente, um tsunâmi político e a oposição pediu explicações ao Executivo de Pedro Sánchez, adianta o El País

O ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, disse inicialmente ter-se tratado de “um lapso”. Mas, não obstante, irá comparecer no Congresso na quinta-feira para esclarecer as declarações do militar.

Os comentários estão desactivados.