Sociedade

Governo contratou 1.864 profissionais de saúde para reforçar SNS

Os contratos de trabalho destes profissionais de saúde são temporários, "com um período de 4 meses", devido à situação "excepcional" que o país enfrenta com a nova pandemia mundial, a covid-19. 

O Governo contratou 1.864 profissionais de saúde para reforçar o Sistema Nacional de Saúde (SNS), de acordo com um relatório partilhado, esta terça-feira, sobre o segundo período do estado de emergência.

Foram contratados 76 médicos, 618 enfermeiros, 896 assistentes operacionais, 121 assistentes técnicos, 10 farmacêuticos, 113 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica e 27 técnicos superiores para apoiar o SNS, com o intuito de "garantir que os serviços e estabelecimentos que integram o SNS se mantêm em pleno funcionamento, dispondo, designadamente, de todos os profissionais de saúde que se revelem necessários e indispensáveis”, pode ler-se no documento. 

Os contratos de trabalho destes profissionais de saúde são temporários, "com um período de 4 meses", devido à situação "excepcional" que o país enfrenta com a nova pandemia mundial, a covid-19.