Economia

Economia da UE e zona euro cai a pique no primeiro trimestre de 2020

Esta é a maior quebra em cadeia desde 1995. Na comparação homóloga, este é o maior recuo desde o terceiro trimestre de 2009, tanto na UE, como na zona euro. 

A economia da zona euro recuou no primeiro trimestre do ano 3,3% face ao período homólogo e 3,8% na comparação com o anterior, a maior queda em cadeia registada desde 1995, segundo uma estimativa divulgada esta quinta-feira pelo Eurostat.

Na União Europeia (UE), o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 2,7% face aos primeiros três meses de 2019 e 3,5% na comparação com último trimestre do ano passado, também a maior quebra em cadeia desde o início das séries temporais do indicador, em 1995. Na comparação homóloga, este é o maior recuo desde o terceiro trimestre de 2009 para ambas as zonas.

O gabinete estatístico europeu sublinha que em março, o último mês do trimestre, começaram a ser adotadas as medidas de confinamento devido à covid-19 pelos Estados-membros. No último trimestre de 2019, a economia da zona euro tinha crescido 0,1% na variação em cadeia e 1,0% na homóloga.

O PIB da UE, por seu lado, tinha avançado respetivamente 0,2% e 1,3% nos últimos três meses de 2019.