Politica

Rio desperta críticos com ‘vírus do passismo’

Rio quis fazer humor, mas críticos não acharam graça. Eurodeputada ficou ‘envergonhada’. Carreiras também.

Rio desperta críticos com ‘vírus do passismo’

Uma entrevista de um líder partidário a um humorista pode causar problemas internos? Pode. Sobretudo se esse líder se chamar Rui Rio. O presidente do PSD foi ao programa Isto é Gozar com quem Trabalha, na SIC, e lançou mais umas farpas aos críticos internos. A provocação foi lançada por Ricardo Araújo Pereira, que referiu o êxito na luta «contra o vírus do passismo». Rio aproveitou para explicar que «os vírus no PSD estão sempre em mutação»: «Sou presidente do PSD há dois anos e eles já sofreram vinte mutações».

A ‘piada’ do líder do partido não agradou aos sociais-democratas. A eurodeputada Cláudia Monteira de Aguiar classificou a entrevista como «deplorável». E disse mais: «Senti-me envergonhada com o deputado Rui Rio». Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais e ex-vice-presidente do partido, partilhou as críticas da eurodeputada na sua página do facebook. «Subscrevo a afirmação da eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar», escreveu o autarca, que considerou de «mau gosto» as afirmações do líder do partido. O ex-deputado Carlos Abreu Amorim também recorreu às redes sociais e partilhou uma ilustração de uma orelha com uma máscara cirúrgica por cima: «A melhor resposta às infelizes tentativas de provocação dos que sempre restarão como ‘chefes de fação’ porque não têm capacidade para serem líderes», escreveu o ex-vice-presidente do grupo parlamentar.

As críticas internas abrandaram e muito desde que o actual líder venceu as diretas a Luís Montenegro, mas, como diria Rui Rio, «eles estão sempre em mutação». Mesmo quando se vive um clima de unidade devido à pandemia.

Os comentários estão desactivados.