Sociedade

Dia Mundial da Língua Portuguesa assinala-se pela primeira vez esta terça-feira

Mais de 280 milhões de pessoas em todo o mundo falam português. António Costa divulgou uma mensagem a salientar a importância da Língua Portuguesa.

O Dia Mundial da Língua Portuguesa comemora-se esta terça-feira. É a primeira vez que se celebra, depois de em novembro do ano passado a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) ter oficializado a data. Hoje, 5 de maio, assinala-se com uma cerimónia e com um concerto online que conta com a participação de 20 figuras lusófonas de várias áreas, entre as quais música, política e desporto.

Além de várias mensagens difundidas pelo presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, entre outros, haverá também um concerto musical do qual fazem parte Aline Frazão (Angola), Ivan Lins (Brasil), Teófilo Chantre (Cabo Verde), Manecas Costa (Guiné-Bissau), Stewart Sukuma (Moçambique), João Gil (Portugal), Tonecas Prazeres (São Tomé e Príncipe) e Zé Camarada (Timor-Leste).

Durante a celebração deste dia, decorrerão ainda iniciativas em vários países lusófonos, com o objetivo de promover a importância da Língua Portuguesa em todo o mundo, nomeadamente com a criação de um concurso literário para estudantes.

Mais de 280 milhões de pessoas em todo o mundo falam português - 3,7% da população mundial - e o primeiro-ministro, António Costa, já divulgou uma mensagem nas redes sociais a dar importância à língua.

"Cada língua é um mundo, construído por todos os que diariamente a usam. E a Língua Portuguesa é o nosso mundo, aberto e plural. É falada por mais de 280 milhões de pessoas, em vários continentes e com diferentes entoações. Uma língua que é tão rica quanto mais diversa, uma língua de todos", sublinhou Costa, relembrando Fernando Pessoa, que escreveu "A minha Pátria é a Língua Portuguesa".

"A Língua Portuguesa é a pátria de muitas pátrias, porque é em Português que se entendem e cooperam os países que o têm como idioma oficial. Mas o português é mais do que uma língua oficial - é a língua em que cada povo pensa as suas raízes e define o seu rumo futuro", sublinhou o primeiro-ministro.

"Foi uma língua que se mestiçou com outras línguas do mundo. Mas é também uma língua para o futuro, servindo de instrumento privilegiado para a globalização dos nossos dias. É a quarta língua mais falada no mundo, a mais falada no hemisfério sul, a quinta com maior número de utilizadores na internet e a língua oficial ou de trabalho em 32 organizações internacionais. E deverá continuar a crescer. Em 2050, espera-se que atinja os 380 milhões de falantes. No final do século, quase 500 milhões", concluiu.