Politica

Ventura elogia "firmeza" de Rui Rio e pede reunião urgente

Líder do Chega escreveu aos líderes da direita e garante que tem "vários pontos em comum" com Rui Rio

André Ventura escreveu uma carta aos presidentes do PSD, CDS e Iniciativa Liberal a pedir apoio para preparar “um plano específico para as comunidades ciganas em matéria de saúde e segurança durante a pandemia de covid-19”. O líder do Chega elogia a “firmeza política” de Rui Rio e garante que existem “vários pontos em comum” entre ele e o líder do PSD.

“Temos as nossas diferenças. Algumas delas, eventualmente, fundamentais em termos de pensamento político. Mas sei que temos também vários pontos em comum, quer a nível da forma de pensar Portugal, quer nas atitudes perante os problemas. Reconheço-lhe, não obstante, a firmeza política que sempre é necessária nas alturas das grandes decisões. A gestão na Câmara Municipal do Porto e mesmo do processo eleitoral dentro do PSD, não obstante as constantes ondas de turbulência, são a viva prova disso mesmo”, escreve, na carta enviada a Rui Rio, a que o i teve acesso, o líder do Chega.

André Ventura argumenta que as comunidades ciganas “representam hoje um forte problema de segurança e saúde pública nalgumas regiões do país” e desafia Rui Rio para “uma reunião tão breve quanto possível”.

O agora líder do Chega abandonou o PSD há menos de dois anos para criar um novo partido, mas antes disso lançou um movimento para retirar Rui Rio da liderança. Acabou por desistir quando já tinha começado a recolher assinaturas para um congresso extraordinário e confessou, nessa altura, que foi “traído” por alguns dos críticos de Rui Rio.

A intenção de André Ventura é que os partidos de direita possam apresentar uma proposta comum para criar um plano que “envolverá mais policiamento junto das zonas de residência dessas comunidades, maior investimento em ações de formação e sensibilização e regras de confinamento específicas caso haja absoluta recusa em realizar os testes que se verifiquem necessários”.

Ventura escreveu também ao líder do CDS e do Iniciativa Liberal a “solicitar apoio" para "de uma vez por todas fazer cumprir as leis de forma igual a todos os cidadãos”.