Politica

PAN quer impor "período de nojo"

A proposta já foi apresentada no Parlamento.

O PAN quer impor um “período de nojo de cinco anos” na nomeação do governador do Banco de Portugal para quem tenha desempenhado funções no Governo, na banca ou em consultoras que tenham trabalhado com aquele regulador.

A proposta foi já apresentada no Parlamente e defende “um Banco de Portugal forte, independente e credível”.