Quatro irmãos em quatro países

Escolas fechadas tudo bem. Agora pubs?

No meio da discussão de afinal o que deve reabrir e quando, o povo inglês mostrou a sua vontade: «Os pubs devem abrir o quanto antes»

Por Diogo Moreira da Cruz


Esta semana o Boris Johnson voltou ao ativo, após dias difíceis a recuperar da covid-19, reapareceu em conferência de imprensa, com um ar formidável e cheio de energia.
O Reino Unido atingiu esta semana mais de 26,000 mortes devido à covid-19, números tristes e que demonstram que as medidas tomadas foram tardias e pouco drásticas. Ainda faltam testes, mas o Governo prometeu garantir 100.000 testes por dia até ao final de abril. O objetivo não deve ser atingido, mas é bom ver que já se fazem mais de 50,000 por dia, com prioridade a pessoal hospitalar e funcionários de lares.
A economia parada deixa notório o cenário de crise profunda, e o primeiro-ministro vai seguir o rumo de tantos outros países, preparar um plano de reabertura da atividade económica. Será tudo faseado, e ainda não existe um plano final, mas espera-se a reabertura de algum comércio durante o mês de maio. 
No meio da discussão de afinal o que deve reabrir e quando, o povo inglês mostrou a sua vontade: «Os pubs devem abrir o quanto antes». A vontade de pubs abertos é tal que o Governo foi obrigado a dizer que os pubs terão provavelmente restrições até ao final do ano. Foi também anunciado esta semana, que quando reabrirem os pubs vão ter limite de bebidas alcoólicas que poderão servir por cada cliente.
Eu já estou em Londres há 9 anos, mas admito que há coisas culturais que ainda hoje me espantam. Tive que ler e investigar o fundamento de tais notícias, já que achei que a validade das mesmas teria semelhança com o avistamento de óvnis. Mas afinal de contas, era tudo verdade e esta semana deixou-me zonzo. Não bastando o Trump dizer que injetar desinfetante seria o milagre desejado da cura para a covid-19, temos o UK em convulsão social porque os pubs estão fechados.
O problema é tal que as autoridades locais têm que fazer raides aos pubs, onde têm encontrado clientes escondidos debaixo de balcões e armários. Vale tudo para ir beber, porque a cerveja terá outro sabor e em casa já há conflitos incontornáveis. A opção parece ser, ou cometer um crime grave em casa, com uma bebedeira que nem sequer traz o sabor de ‘vitória’, ou ir ao pub de forma clandestina, bebendo até cair no local que lhes é mais familiar e onde podem ‘competir’ com outros bebedolas, quem é que cai primeiro.
Mas há esperança, quando se fala de escola, isso sim Sr. Mantê-las fechadas é a opinião do povo, afinal há que ter cuidado em conter esta pandemia, por que não fazê-lo através da parte da população menos afetada, e que não está comprovada propagar a mesma?! Os pubs é que não terão risco nenhum, porque aquilo são locais de culto e com níveis de álcool capazes de desinfetar um bloco operatório.