Economia

Costa diz que não foi informado do pagamento ao Novo Banco e pede desculpas ao Bloco

Primeiro-ministro disse ontem que Estado não ajudaria mais o Novo Banco até conhecer resultados da auditoria.

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que não foi informado pelo Ministério das Finanças acerca do pagamento de 850 milhões de euros ao Novo Banco.

“Não tinha sido informado que, na véspera, o ministério das Finanças tinha procedido a esse pagamento", assumiu António Costa em declarações aos jornalistas.

O chefe de Governo adiantou ainda que na sequência da confirmação do pagamento já pediu desculpas ao Bloco de Esquerda pelo facto de ter transmitido informação errada durante o debate quinzenal, realizado na quinta-feira.

Costa tinha garantido que não haveria mais ajudas de Estado até que os resultados da auditoria ao banco fossem conhecidos, mas mais tarde foi noticiado o pagamento de 850 milhões ao Novo Banco.

Os 850 milhões de euros foram transferidos para o Fundo de Resolução sob a forma de um empréstimo e destina-se a compor as contas do Novo Banco de 2019.

A líder do Bloco de Esquerda comentou, esta sexta-feira, a situação e disse-se chocada com a nova injeção no Novo Banco.

Catarina Martins confirmou, no entanto, que Costa admitiu ao partido ter adiantado informação errada no debate quinzenal, mas deixou claro que não revela "conversas pessoais com o primeiro-ministro".

"Em todo o caso, julgo que o mais relevante e mais chocante para o Bloco de Esquerda é o facto de ter sido feita a injeção sem conhecermos os resultados da auditoria", fez questão de dizer.