Sociedade

58 requerentes de asilo testaram negativo para a covid-19 e deixaram base aérea da Ota

Recorde-se que, no passado mês de abril, foram colocados em quarentena, na Base Aérea da Ota, 171 migrantes, que estavam hospedados num hostel, no centro de Lisboa, depois de testarem positivo para o novo coronavírus.

58 querentes de asilo deixaram, esta sexta-feira, a Base Aérea da Ota, em Alenquer, onde estavam em quarentena, depois de testarem negativo para a covid-19. A informação foi avançada por fonte do Governo à agência Lusa.

A agência noticiosa entrou ainda em contacto com o Conselho Português para os Refugiados (CPR) que adianta que o grupo de 58 pessoas será dividido em três, consoante a fase em que se encontram os seus pedidos de asilo.

"Um grupo de 20 pessoas cujo processo de admissibilidade está a decorrer ficará sob a responsabilidade do CPR e será realojado num local, já escolhido, na cidade de Lisboa", adiantou a mesma fonte, acrescentando que duas pessoas já com o processo concluído ficarão sob responsabilidade da Segurança Social e 36 que recorreram de uma decisão de admissibilidade negativa vão ficar sob alçada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

"Deverão ser realizados mais testes nos próximos dias, esperando-se que as pessoas continuem a sair à medida que forem testando negativo", informou.

Recorde-se que, no passado mês de abril, foram colocados em quarentena, na Base Aérea da Ota, 171 migrantes, que estavam hospedados num hostel, no centro de Lisboa, depois de testarem positivo para o novo coronavírus.