Internacional

Depois de terem surgido novos casos, Wuhan quer testar toda a população

Para tentar impedir um novo surto, as autoridades de saúde querem testar toda a população da cidade - 11 milhões de residentes - em dez dias. 

Começaram a surgir novamente vários casos do novo coronavírus na cidade chinesa de Wuhan, depois de várias medidas de restrição terem sido levantadas e a população da cidade onde a covid-19 surgiu ter voltado a sair de casa. No passado fim de semana, foram registados 6 novos casos não importados do estrangeiro, o que mostra que o vírus continua a circular no local que já foi o epicentro do novo coronavírus.  Para tentar impedir um novo surto, as autoridades de saúde querem testar toda a população da cidade - 11 milhões de residentes - em dez dias. 

De acordo com um documento interno das autoridades de saúde, divulgado pelo jornal The Paper, já foi pedido a todas as regiões administrativas que enviem sugestões sobre como realizar esses testes em 10 dias. Cada um dos distritos está responsável por criar o seu plano de testagem e devem priorizar as pessoas mais velhas.

No entanto, nem todos são a favor desta medida. Existem vários especialistas que afirmam que a testagem em massa exige um investimento muito grande. Por exemplo, Peng Zhiyong, diretor da unidade de cuidados intensivos do Hospital Zhongnan, da Universidade de Wuhan, afirma que o mais correto seria testar os profissionais de saúde, grupos de risco e cidadãos que tenham tido contatos próximos com um caso confirmado e não toda a população da cidade chinesa, citado pela imprensa chinesa. 

Outro diretor da Universidade de Wuhan acredita que a medida é fazível, visto uma grande percentagem da população de Wuhan - cerca de 3 a 5 milhões - já ter sido testada, pelo que será execuível testar os 6 a 8 milhões que faltam, em 10 dias.