Sociedade

Próximas semanas nas escolas vão servir de treino para ano letivo seguinte

Costa sublinha que comunidade escolar tem de aprender a conviver com o vírus que vai continuar na sociedade até haver vacina.

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que o regresso presencial dos alunos dos 11º e 12º anos vai ser essencial para treinar a comunidade educativa para o próximo ano letivo.

“Estas semanas vão ser muito importantes para todos, não só para concluir bem este ano letivo, mas, sobretudo, para treinar o próximo ano", disse António Costa, após a visita à Escola Secundária D. Pedro V em Lisboa, uma das maiores do país com 1260 alunos, dos quais 460 retomarão as aulas presenciais já na segunda-feira.

O chefe do Governo, acompanhado pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, fez questão de lembrar que "seguramente, em todo o próximo ano letivo" vai ter de se continuar a conviver com o vírus, "porque não estará disponível uma vacina".

“Portanto, este regresso é uma forma de as direções das escolas, os docentes, os alunos, os assistentes operacionais e as famílias testarem metodologias e aprenderem com a prática para saberem aquilo que é necessário aperfeiçoar no próximo ano letivo. Mais uma vez, no próximo ano letivo, vamos ter também a covid-19. Temos de aproveitar este período para aprender a conviver" com a doença, sublinhou António Costa.

Aproveitou também para elogiar as iniciativas dos docentes nestes últimos tempos. “Os professores tiveram nestes meses uma grande capacidade de invenção e de adaptação. Vamos seguramente poder encarar o próximo ano letivo com uma tranquilidade diferente em comparação com o sobressalto que vivemos estas semanas", afirmou.