Sociedade

Letícia nasceu esta madrugada na ambulância dos Bombeiros Voluntários de Santo Tirso

Letícia nasceu em frente à igreja de Monte Córdova, por volta das 05h18.

Letícia nasceu, na madrugada desta sexta-feira, numa ambulância dos Bombeiros Voluntários de Santo Tirso. Quando os bombeiros foram chamados não faziam ideia que se tratava de um parto iminente, no entanto, durante o transporte da grávida para o Hospital de Famalicão, a frequencia das contrações acabou por aumentar e o parto teve de ser feito pelos bombeiros Rúben e Pedro.  "Quando a VMER [viatura médica] chegou, a cabeça da criança já estava pronta a sair. A equipa da VMER mal teve tempo para se equipar. Foi muito rápido", contaram ao Jornal de Notícias.

"Foi tudo muito, muito rápido", conta o bombeiro Pedro, que já tinha ajudado num parto fora do ambiente hospitalar. Rúben Martins passou pela experiência pela primeira vez e diz ter sentido "um nervoso miudinho". 

Letícia nasceu em frente à igreja de Monte Córdova, por volta das 05h18. "É uma alegria e é sempre uma coisa boa. Ao menos, para tirar um pouco da cabeça a covid, que é a maior parte das situações que temos tido. Quando chamam os bombeiros, é porque alguém não está bem, e esta situação acaba por ter o tom da felicidade no fim", diz o bombeiro Pedro.