Sociedade

Pena suspensa para professora que infligiu maus-tratos a aluna em Braga

A arguida, de 55 anos, confessou integralmente os factos e manifestou arrependimento

O Tribunal de Braga condenou a dois anos de prisão, com pena suspensa, uma professora da Escola Básica EB de Ortigueira, em Palmeira, Braga, por agressões físicas e verbais a uma aluna, entre 2014 e 2016.

O tribunal dá como provado que a professora batia "praticamente todos os dias" na cabeça da aluna, com a palma da mão ou com os nós dos dedos, pode ler-se no acórdão de 12 de maio a que a Lusa teve acesso.

A aluna começou a queixar-se de dores de barriga e a manifestar aversão em relação à escola, levantando suspeitas.

Em tribunal, a arguida, de 55 anos, confessou integralmente os factos, manifestou arrependimento e pediu desculpa à vítima.

A arguida disse ainda que passava por um período de stresse e exaustão psicológica, decorrente da doença oncológica de que padeceu o seu pai, que faleceu em março 2016.