Sociedade

60 pessoas multadas por não usarem máscara nos transportes

E 20 pessoas detidas por crime de desobediência desde que foi decretado o estado de calamidade

O Ministério da Administração Interna (MAI) anunciou, esta sexta-feira, que a PSP e a GNR detiveram 20 pessoas por crime de desobediência desde que entrou em vigor o estado de calamidade no país.

Das 20 detenções, 14 foram levadas a cabo por "desobediência à obrigação de confinamento", duas por "desobediência ao encerramento de instalações e estabelecimentos", uma "por desobediência às regras de funcionamento do comércio a retalho" e três por "resistência ou coação".

O mesmo comunicado revela que até ao final do dia de ontem, foram aplicadas "60 coimas por incumprimento do uso obrigatório de máscaras ou viseiras" em transportes públicos, sendo que estas multas podem ir dos 120 aos 350 euros. 

Durante este período, foram ainda "detetadas 1.698 situações de incumprimento do uso obrigatório de máscaras ou viseiras em espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços".

O ministério liderado por Eduardo Cabrita faz também saber que as autoridades ainda encerraram, "262 estabelecimentos" e suspenderam "51 atividades por incumprimento das normas definidas" nesta nova fase após estado de emergência.