Internacional

Presidente da Comissão Europeia diz que vacina "não pode ser um luxo"

Ursula von der Leyen sustenta que são necessários "tratamentos, medicamentos e vacinas e [que] estes têm de ser acessíveis para todos".

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, defendeu hoje, a propósito da Assembleia Mundial da Saúde, que a vacina para a covid-19 "não pode ser um luxo" apenas disponível para algumas pessoas, devendo haver acesso "universal".

"A vacina para o novo coronavírus não pode ser um luxo apenas acessível por um número reduzido de pessoas, mas sim um bem comum e universal", argumenta Ursula von der Leyen, numa declaração publicada em vídeo a propósito da 73.ª Assembleia Mundial da Saúde, que hoje termina e está a decorrer por videoconferência.

Dirigindo-se na mensagem ao diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, a líder do executivo comunitário vinca que, "em altura de pandemia global, tem de existir cooperação".

"Precisamos de lutar e de combater o novo coronavírus em todos os continentes" e "agora é altura de atuar", apela.

Para isso, Ursula von der Leyen sustenta que são necessários "tratamentos, medicamentos e vacinas e [que] estes têm de ser acessíveis para todos".

"Uma vez desenvolvidos, estes tratamentos e vacinas devem ser distribuídos mundialmente e ser acessíveis para todos", adianta a responsável.