Sociedade

CPCJ que acompanhava caso de Valentina vai ser alvo de investigação

Um ano antes da menor morrer, a CPCJ abriu um processo sobre o caso, no entanto, este acabou por ser encerrado

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Peniche, que estava a acompanhar o caso de Valentina, a menina que morreu no início de maio e cujo principal suspeito do homicídio é o pai, vai ser investigada, avança a SIC. 

Um ano antes da menor morrer, a CPCJ abriu um processo sobre o caso, no entanto, este acabou por ser encerrado. Agora, depois de a menina ter alegadamente morrido às mãos do pai, o caso vai voltar a ser revisto e o Ministério Público irá liderar uma investigação à entidade de proteção das crianças. 

A presidente da Comissão Nacional de Proteção de Menores, Rosário Farmhouse, afirmou que é necessário compreender se "alguma coisa correu menos bem" por parte da CPCJ.