Politica

PAN pergunta a Costa se Centeno ou Mourinho Félix vão para o Banco de Portugal

Debate quinzenal abriu com o tema do Novo Banco. O PAN quer um período de nojo de cinco anos para quem sai do Executivo ou da banca para o Banco de Portugal. Costa convoca partidos para avaliar Orçamento Suplementar na próxima semana, na segunda e terça-feira.

O PAN abriu esta quarta-feira o debate quinzenal com o tema do Novo Banco e o futuro de Mário Centeno. 

"Mário Centeno tem sido unanimemente considerado um bom ministro das Finanças, mas curiosamente é o único que está de saída", começou por dizer André Silva, porta-voz do PAN. 

O deputado deixou duas perguntas ao primeiro-ministro: "Ao dia de hoje pode-nos garantir que Mário Centeno ou Mourinho Félix não vão ser os escolhidos para o cargo de Governador do Banco de Portugal?". André Silva defendeu, ainda que é" preciso  um intervalo de 5 anos para quem pretende sair do Governo ou da banca comercial para o Banco de Portugal".

Na resposta, António Costa ripostou: "Não há unanimidade na classificação de Mário Centeno como um bom ministro das Finanças porque há aqueles que o consideram um muito bom ministro das Finanças e os que o consideram um ótimo ministro das Finanças". E depois do elogio surgiu a garantia que Costa irá ouvir os partidos sobre o futuro governador do Banco de Portugal. Desta forma, evitou dar uma resposta mais clara ao deputado do PAN.

O PAN ainda perguntou pelos prémios no Novo Banco com uma frase a ilustrar a sua crítica: "isto é gozar com os contribuintes". Na resposta, Costa  recordou, usando uma cábula, que não haverá distribuição de dividendos este ano e que o Fundo de Resolução já descontou o valor dos prémios na transferência para o Novo Banco.

Sobre apoios extraordindário ao setor tauromáquico, o Governo não tenciona dar apoios extra.

Já no final da sua intervenção, António Costa prometeu que irá ouvir os partidos na próxima semana (segunda e terça-feira) para os ouvir sobre o orçamento suplementar a entregar em junho no Parlamento.