Economia

S&P baixa rating da TAP na sequência da crise

A notação financeira da TAP desce de B para a B menos, ou seja, a companhia aérea passa a ser considerada “investimento altamente especulativo”.

A TAP foi incluída num lote constituído por seis companhias aéreas europeias que tiveram o seu rating cortado, esta quarta-feira, pela agência Standard & Poor’s (S&P).

A notação financeira da TAP desce de B para a B menos, que corresponde ao sexto nível de "lixo", ou seja, a companhia aérea passa a ser considerada “investimento altamente especulativo”. “O nosso downgrade da TAP Air Portugal, a transportadora nacional de Portugal, reflete o enfraquecimento na geração de cash-flow e a deterioração da liquidez”, refere a nota da S&P. A agência acrescentou que a TAP encontra-se, neste momento, numa situação “vulnerável e dependente de apoio suficiente e atempado do governo português para prevenir o incumprimento de um pagamento de curto prazo“. A agência de notação financeira adianta ainda que estão em risco os pagamentos de obrigações devidas em julho e no início de 2021.

Também a IAG (que reúne British Airways, Iberia, Vueling, Aer Lingus, entre outras), British Airways PLC, Easyjet, Air Baltic e Lufthansa viram as suas notações revistas em baixa.