Sociedade

Em Aveiro as lojas com mais de 400 metros foram autorizadas a reabrir

Para além desta decisão, o executivo municipal ratificou também a decisão do seu presidente de autorizar os espaços comerciais a alargar as suas áreas de esplanada.

Na reunião de hoje, o executivo municipal deliberou "ratificar a decisão do presidente CMA que autoriza a abertura das lojas com porta para a rua e com mais de 400 metros quadrados, desde o dia 18 de maio. O executivo ratificou também as decisões de autorização de abertura ao público concedidas pela CMA para a Decathlon, Lefties, JOM e a Sucessagenda", dá conta uma nota de imprensa.

"Esta é uma opção política importante da CMA como agente impulsionador da atividade económica e de apoio ao trabalho e ao emprego no município, com a garantia de cumprimento das regras de distanciamento, utilização dos equipamentos de proteção individual e higienização, fundamentais no combate ao coronavírus", justifica.

O executivo municipal ratificou também a decisão do seu presidente de autorizar os espaços comerciais a alargar as suas áreas de esplanada, aplicando a isenção de taxa de ocupação de espaço público, da área base e da área alargada, até 31 de dezembro de 2020, medida prevista no Programa de Ação de Apoio à Atividade Social e Económica / Operação Anti Covid-19.

Para dar resposta a famílias carenciadas, a Câmara de Aveiro duplicou o valor do Fundo de Apoio a Famílias, fixando-o em 100 mil euros.

No que respeita aos "Apoios Sociais a Cidadãos e Famílias Carenciadas", foram ratificados os despachos do presidente de apoio económico a sete famílias residentes em Aveiro, correspondendo 22 pessoas ajudadas, decisão essa referente ao mês de maio, que pode ser renovada em qualquer um dos casos por mais um ou dois meses.

"Estes apoios suplementares ao normal, são apenas atribuídos a indivíduos ou famílias no âmbito do impacto nas despesas ou nos rendimentos resultante da 'Crise Covid-19'", esclarece.