Economia

Hertz declara bancarrota nos EUA e Canadá

Empresa de aluguer de carros já demitiu cerca de 20 mil pessoas.

A empresa norte-americana de aluguer de carros Hertz não resistiu aos prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus e por isso vai recorrer ao capítulo 11 da lei da bancarrota, no que diz respeito às operações nos Estados Unidos e Canadá.

O objetivo desta lei é que as empresas possam ganhar tempo em períodos difíceis para reorganizarem operações, tentando manter-se no mercado.

Os efeitos da pandemia para a empresa têm sido devastadores: na sexta-feira a Hertz avançou já ter demitido cerca de 20 mil pessoas.

Em comunicado a empresa “após uma queda abruta das receitas e das reservas” começou a tomar medidas com o objetivo de “salvaguardar a saúde dos trabalhadores e dos clientes, eliminar todas as despesas não essenciais e preservar liquidez”.