Internacional

Holanda deteta 19 casos de síndrome inflamatória associada à covid-19

Sintomas da doença que está a afetar crianças são uma mistura dos da doença de Kawasaki com síndrome de choque tóxico. Dos casos detetados nos Países Baixos, foi detetada em dez deles a presença no sangue de anticorpos contra o novo coronavírus.

Pelo menos 19 crianças foram diagnosticadas nos Países Baixos com a nova síndrome inflamatória multissistémica que está a ser associada à covid-19 e que foi inicialmente detetada no Reino Unido.

Todos os casos foram detetados nas últimas duas semanas e, segundo a Associcação de Pediatria holandesa, em dez deles foram detetados anticorpos contra o novo coronavírus. Apenas quatro dos menores afetados têm menos de cinco anos.

Apesar de apenas em dez terem sido detetados anticorpos no sangue contra o novo coronavírus, não está afastada a hipótese de também os outros nove terem sido infetados e superado a doença sem que os seus organismos tenham desenvolvido defesas contra o vírus.

A doença inflamatória multissistémica que foi primeiro identificada no Reino Unido reúne sintomas comuns na doença de Kawasaki e da síndrome de choque tóxico, designadamente febre muito elevada, dor abdominal, complicações cardíacas, erupções cutâneas e irritação das membranas mucosas da boca. Até aqui foi detetada em indivíduos entre os 1 e os 21 anos e, apesar de poder desencadear um quadro clínico grave, pode ser tratada.

Depois de vários casos terem sido detetados no Reino Unido, os pediatras britânicos lançaram um alerta para a identificação de casos noutros países. Em Portugal foi entretanto registado um caso de uma criança com os mesmos sintomas, mas que já terá recuperado.