Vinagrete

Quem terá bom nome

O cartoonista da última página do jornal Público, sempre atento às realidades, perguntava há dias, connosco todos ‘qual o bom nome?’, a propósito de uma declaração do presidente do Novo Banco, a dizer que os jornais estão a brincar com ‘o bom nome’ da sua empresa.

De facto, perante os casos conhecidos ultimamente, e perante a decisão dos acionistas de não mexer na administração do Banco, é caso para perguntar ‘qual o bom nome?’. Claro que há sempre a possibilidade de a administração estar a fazer perfeitamente o que lhe ordenam os novos acionistas, para ganharem o máximo possível, à custa de quem quer que seja – sobretudo se alguém dez um malíssimo negócio, som dinheiros alheios. E, nesse caso, não compreendo o que têm os contribuintes de pagar. Deve-se pedir antes responsabilidades a quem fez o dito negócio.

 

Pedro d'Anunciação