Internacional

Japão volta a abrir parques de diversões... mas gritos estão proibidos

Algumas regras, como a utilização de máscara, eram expectáveis. Outras, nem tanto.


Os parques de diversão no Japão estão a preparar-se para reabrir, numa altura em que o país está a avançar com várias medidas de desconfinamento. No entanto, várias medidas terão de ser cumpridas para impedir a propagação do novo coronavírus. Algumas, como a utilização de máscaras, já eram expectáveis. Outras, como a proibição de gritar ou aplaudir - algo que não é muito fácil para os fãs de montanhas-russas - nem tanto. 

De acordo com a CNN, as diretrizes emitidas pelas Associações de Parques de Diversões do Este e Oeste do Japão, que compreendem mais de 30 operadores de parques de diversões no país, incluindo a Oriental Land Company (que opera o Disneyland de Tóquio e o DisneySea) e a Universal Studios Japan, afirmam que será obrigatória a medição de temperatura dos visitantes à entrada do parque. 

Segundo as diretrizes os funcionários que não possam usar máscaras devido à natureza de seu trabalho - por exemplo, artistas que tenham que utilizar fatos -, devem manter pelo menos um metro de distância dos visitantes. Este cenário também pode ser difícil de cumprir, especialmente por parte das crianças que, na grande maioria das vezes, se emocionam ao verem as suas personagens favoritas dos filmes e séries ao vivo e correm para as abraçar.