Desporto

Liga de volta com cinco substituições

Para lá dos encontros sem público, a principal mudança está relacionada com uma das regras do jogo: a Liga Portugal aprovou cinco substituições por jogo para cada equipa.

A 25.ª jornada da I Liga arranca já na próxima quarta-feira, com destaque para o encontro entre Famalicão e FCPorto, que irá decorrer em Barcelos, no estádio do Gil Vicente, nova casa do plantel famalicense até ao final da época sempre que jogar enquanto clube visitado. O encontro pode agitar as contas da prova, uma vez que a equipa de Sérgio Conceição lidera neste momento com apenas mais um ponto do que o atual segundo classificado, o Benfica. Um triunfo dos azuis-e-brancos sacode definitivamente a pressão para o estádio da Luz, que, no dia a seguir, na quinta-feira, volta a abrir portas, desta feita para a receção  ao Tondela. 

Neste mesmo dia, mas já pela noite, a ação prolonga-se no Minho, com o jogo entre o V. Guimarães e o Sporting. Contudo, nem nova estreia feliz de Rúben Amorim – que vai fazer o seu segundo jogo no comando técnico do emblema de Alvalade, o primeiro fora de portas, depois da vitória caseira ante o Aves – será suficiente para colocar os leões no pódio, já que os verdes-e-brancos estão atualmente no quarto posto, a quatro pontos do terceiro lugar, ocupado pelo Sp. Braga. 

Já os minhotos vão defrontar o Santa Clara, na sexta-feira.

Cinco substituições
Neste regresso do campeonato, suspenso desde março devido à pandemia de covid-19, nota ainda para a principal alteração feita nas regras do jogo, relacionada com as substituições. Os treinadores da Liga vão poder recorrer ao uso de cinco substituições (em vez de três), podendo ter no banco 9 suplentes, nas 10 jornadas que faltam disputar até final da temporada. 

A medida excecional criada para proteger os jogadores dos efeitos da paragem prolongada a que estiveram sujeitos foi durante a semana aprovada pela Liga Portugal – e estende-se também à final da Taça de Portugal, que colocará frente a frente FC Porto e Benfica. 

A determinação chega depois da sugestão feita, no início deste mês, pelo International Football Association Board (IFAB), organização que define as regras do jogo. 

«No remanescente da época desportiva 2019/20, os clubes devem designar em cada jogo até nove suplentes, podendo, em três momentos do tempo regulamentar e no intervalo, efectuar até cinco substituições de jogadores sem distinção das posições em que jogam e independentemente de os substituídos se encontrarem ou não lesionados», pode ler-se no comunicado da Liga de clubes.

Esta medida já foi adoptada por outras ligas, como a alemã, o primeiro dos principais campeonatos europeus a retomar a competição após paragem forçada.

Com 90 jogos por cumprir na Liga portuguesa, o novo calendário prevê que a competição fique concluída no dia 26 de julho.