Vida

Markl critica opinião de Miguel Sousa Tavares sobre touradas: "Calma, Miguel. De certeza que o sangue já volta a correr"

"Deixem o Pimba em Paz", de Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, marcou a reabertura das salas de espetáculos em Portugal. Comentador diz não entender como pode realizar-se "um concerto para duas mil e tal pessoas e não pode haver uma tourada".

Nuno Markl utilizou as redes sociais para criticar a opinião de Miguel Sousa Tavares relativamente às touradas, que não vão regressar devido à pandemia da covid-19.

Esta segunda-feira, e depois de um protesto dos toureiros à porta do Campo Pequeno, onde se realizou o espetáculo "Deixem o Pimba em Paz", o comentador disse haver uma"incoerência total" nas medidas de desconfinamento e criticou o facto de "haver um concerto de música", mas não uma tourada.

"Como é que hoje e amanhã vai haver um concerto para duas mil e tal pessoas e não pode haver uma tourada. É um espetáculo igual. Mantendo as distâncias pode haver um concerto de música e não pode haver um espetáculo que é uma tourada que se passa na arena", começou por dizer o comentador, na TVI. 

Nuno Markl tem uma opinião contrária à do comentador e fez questão de a partilhar no Instagram.

"Mantendo as distâncias, acho óptimo, logo a começar pela distância entre o toureiro e o touro... (eu sei, eu sei, aficionados, podem começar a insultar-me. Eu não levo a mal e já faz parte da nossa dinâmica, não é?) E vá, calma, Miguel. De certeza que o sangue já volta a correr. Mas depois destes meses, não é egoísta querer que uma tradição que é só para alguns, se sobreponha a uma arte que é para todos? Viva a Música, viva a Comédia, e viva a querida equipa do 'Deixem o Pimba em Paz'. Desta vez não pude estar presente, mas tenho grande orgulho em que tenham sido eles a recomeçar a vida dos espectáculos", escreveu Markl.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Mantendo as distâncias, acho óptimo, logo a começar pela distância entre o toureiro e o touro... (eu sei, eu sei, aficionados, podem começar a insultar-me. Eu não levo a mal e já faz parte da nossa dinâmica, não é?) E vá, calma, Miguel. De certeza que o sangue já volta a correr. Mas depois destes meses, não é egoísta querer que uma tradição que é só para alguns, se sobreponha a uma arte que é para todos? Viva a Música, viva a Comédia, e viva a querida equipa do Deixem o Pimba em Paz. Desta vez não pude estar presente, mas tenho grande orgulho em que tenham sido eles a recomeçar a vida dos espectáculos. ❤️

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on