Vida

Meghan Markle quebra silêncio sobre morte de George Floyd

"Estava muito nervosa por tomar um lado", afirmou.

São poucas as figuras públicas que não se manifestaram publicamente sobre a morte de George Floyd, que ocorreu às mãos da polícia norte-americana no dia 25 de maio.

No entanto, Meghan Makle só agora, mais de uma semana depois, abordou o assunto, porque tem andado nervosa.

Num vídeo dirigido aos estudantes finalistas da sua antiga escola em Los Angeles, a mulher de Harry disse: "A vida do George Floyd importava, a vida de Breonna Taylor importava, a de Philando Castile importava e a de Tamir Rice importava".

Markle fazia assim referência a outros cidadãos afro-americanos que também morreram às mãos de agentes de autoridade nos EUA.

A duquesa de Sussex fez ainda questão de explicar porque demorou a reagir.

“Não tinha a certeza do que vos poderia dizer. Queria dizer a coisa certa e estava muito nervosa por tomar um lado. Mas percebi que a única coisa errada era não dizer nada", afirmou.