Sociedade

Reabertura de Lojas do Cidadão adiada para dia 15 de junho

Esta decisão deve-se ao aumento do número de casos de novo coronavírus na região de Lisboa e Vale do Tejo.

O Governo decidiu adiar a abertura das Lojas do Cidadão para o dia 15 de junho, de acordo com um despacho publicado em Diário da República esta quinta-feira. Em causa estão as lojas das Laranjeiras, Saldanha, Marvila, Cascais, Cacém, Setúbal, Odivelas, Mafra e Pinhal Novo e Pinhal Novo Móvel.

Em outras regiões, as Lojas do Cidadão já estão a funcionar com atendimento presencial. Esta decisão deve-se ao aumento do número de casos de novo coronavírus na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Ainda no despacho, o Governo afirma que as Lojas de Cidadão podem "aceitar marcações para atendimento presencial a realizar após 15 de junho de 2020, mantendo-se o atendimento presencial por marcação nas Lojas do Cidadão apenas nas localidades onde não existam balcões desconcentrados, bem como a prestação desses serviços através dos meios digitais e dos centros de contacto com os cidadãos e as empresas", pode ler-se no site oficial do Diário da República.