Sociedade

Restrição de voos não essenciais mantém-se até final de junho

MAI sublinhou ainda a "total sintonia" com Espanha quanto à reabertura da fronteira terrestre a 1 de julho.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, anunciou, esta sexta-feira, que Bruxelas recomendou a manutenção, até 1 de julho, das restrições aos voos não essenciais para países que estejam fora da União Europeia.

"A Comissão Europeia propôs o prolongamento da restrição de voos não essenciais até 1 de julho", disse o governante, em conferência de imprensa, depois de na manhã de hoje participar na reunião informal de Ministros dos Assuntos Internos da União Europeia. No entanto, "Portugal manterá as exceções" que têm sido aplicadas para os "países de língua portuguesa e para os países com significativas comunidades portuguesas".

Segundo Eduardo Cabrita, a Comissão Europeia vai emitir, na próxima semana, um conjunto de recomendações para todos os estados-membros sobre o levantamento gradual e coordenado das fronteiras externas, em função “da situação sanitária” de cada país.

O ministro sublinhou ainda a "total sintonia" com Espanha quanto à reabertura da fronteira terrestre a 1 de julho e não a 22 de junho, como chegou a ser anunciado por Espanha esta quinta-feira.

Cabrita pediu ainda aos portugueses que, na próxima semana, marcada pelos feriados e comemorações dos santos populares na área de Lisboa, "tenham um confinamento responsável” e que “gozem o espaço conquistado” com particular atenção “ao respeito de regras de etiqueta sanitária".