Desporto

Luís Filipe Vieira: "Ataque ao autocarro do Benfica é nojento e maquiavélico"

Presidente do Benfica comentou o ataque ao autocarro do clube da Luz à saída da Assembleia Geral da Liga

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, condenou esta segunda-feira o ataque ao autocarro do Benfica da passada quinta-feira e apelou às autoridades para que sejam encontrados os autores do apedrejamento.

"O que se passou com o autocarro do Benfica é um crime tão grave, é das coisas mais nojentas e maquiavélicas a que assisti. Não sei se foram benfiquistas ou não, mas fazemos um apelo às autoridades para descobrirem os autores. Se o pedregulho tinha batido no motorista poderia ter acontecido um acidente muito grave, talvez com algumas mortes. Se forem benfiquistas vão ser afastados", disse à saída da Assembleia Geral Extraordinária da Liga, no Porto.

"Quando vinha de Paços de Ferreira, há uns anos, eu e o meu motorista fomos vítimas de um atentado e ficou tudo em águas de bacalhau. Foi um milagre não ter morrido", recordou.

"O grupo está forte, é sério, é profissional. É um grupo de amigos, como uma família", disse ainda o líder encarnado.

Recorde-se que na semana passada o autocarro do Benfica foi atacado depois de o clube da Luz ter desperdiçado a oportunidade de se isolar na liderança da I Liga após ter empatado na receção ao Tondela (0-0). Weigl e Zivkovic tiveram mesmo de receber assistência médica, depois de terem ficado feridos na sequência dos estilhaços dos vidros.