Sociedade

Preventiva para homem suspeito de violar cunhadas menores

Os abusos à vítima mais velha duraram 3 anos.

Um homem de 35 anos, suspeito de abuso sexual e de coação sexual de duas raparigas menores, ficou em prisão preventiva, após ter sido detido em Castelo Branco. 

O suspeito é "cunhado das vítimas e vive com uma das suas irmãs", de acordo com declarações do coordenador da diretoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ), em Coimbra, Camilo de Oliveira, citado pela Lusa. As meninas estão institucionalizadas devido ao "quadro socioeconómico desfavorecido" e à "disfuncionalidade da família" e foi a instituição que apresentou queixa do agressor.

Os alegados abusos ocorriam quando as vítimas se deslocavam a casa durante épocas festivas ou férias escolares.  As vítimas têm 16 e 15 anos e, segundo o inspetor da PJ, "os abusos à mais velha começaram quando tinha 10 anos e duraram até aos 13", quando a menina começou a apresentar "resistência", algo que segundo Camilo de Oliveira "costuma acontecer à maneira que vão crescendo". Os abusos com a mais nova começaram quando esta tinha 14 anos e duraram até à detenção do mesmo.

O suspeito "tem antecedentes criminais e já foi condenado por crimes de abuso sexual de crianças em cinco anos de prisão efetiva".