Vida

Ex-marido de JK Rowling admite ter dado um estalo à escritora mas nega " violência contínua"

Jorge Arantes diz não se ter arrependido de ter batido na escritora.

O ex-marido de JK Rowling, o português Jorge Arantes admitiu ter dado "um estalo" à escritora mas recusa que esta tenha sido vítima de violência doméstica, em entrevista ao jornal The Sun, como esta referiu esta quarta-feira. Além disso, o ex-jornalista diz não se arrepender do que fez.

Jorge Arantes afirma que "não houve violência contínua" e que o episódio de violência ocorreu na noite em que a criadora da saga Harry Potter quis sair de casa. "Ela recusou-se a ficar sem a Jessica - filha de ambos - e, apesar de eu dizer que poderia voltar a vê-la na manhã seguinte, houve uma discussão violenta. Tive de arrastá-la para fora de casa às 5h da manhã e admito que lhe dei um estalo com força na rua", confessou.

A escritora de 54 anos disse ainda, esta quarta-feira, que foi abusada sexualmente, mas não identificou o agressor. "Consegui escapar do meu primeiro casamento violento com alguma dificuldade. Mas agora estou casada com um homem verdadeiramente bom e com princípios", disse Rowling, referindo-se a Neil Murray, com quem tem dois filhos.

A escritora inglesa mudou-se para o Porto, quando tinha 25 anos, em 1991, para trabalhar como professora de inglês na Universidade do Porto, onde conheceu o primeiro marido e pai da sua primeira filha.